Você está aqui: Pagina PrincipalArtigosOrdens do Dia

Ordem do dia da Passagem de Comando da APMB

ORDEM DO DIA DA PASSAGEM DE COMANDO DA APMB
(Excelentíssimos senhores Luiz Renato Fernando Rodrigues, Cel QOPM Comandante Geral da PMDF, Leonardo Moraes, Cel QOPM, Chefe da Casa Militar do GDF e Rafael Catumbila, General da Força Aérea - adido militar da embaixada de Angola nas pessoas de quem cumprimento todos as autoridades civis e militares presentes, nacionais e estrangeiras.  Senhoras e senhores, meus comandados -boa tarde.
Hoje pela manhã, ao escrever esta ordem do dia me vieram à mente recordações relacionadas à Academia de Polícia Militar de Brasília, as quais, até então, eu não tinha me dado conta. Este relacionamento se iniciou em 1989 quando a Academia, ainda se estruturando, formava a última turma oriunda do Exército Brasileiro, o 13º Estágio de Adaptação de Oficiais – 13º EAO. Dez anos depois retornei para realizar o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, e, em 2007 o Curso de Altos Estudos em Gestão Estratégica em Segurança Pública.
A fora os cursos obrigatórios da Carreira, todos levados a efeito na Academia, retornei a este Templo do Saber para realizar o Curso de Igualdade Racial e Diversidades; Multiplicador de Polícia Comunitária, dentre outros. Fiquei ainda mais ligado a esta formadora de Comandantes, com a humilde tarefa de ser professor de Direito dos Cursos de Formação, Aperfeiçoamento e, por último, de Altos Estudos.
Esta relação metafísica se condensou quando tive a oportunidade de ser subcomandante e se aperfeiçoou ao ter a honra de ser o Comandante dessa estratégica unidade. Por isso este momento não é, para mim, simplesmente a passagem de mais um comando. É algo que me toca profundamente. Que fala de ideais, de história de vida, de sentimentos, de relacionamentos, de influências, de turmas, de amizades e de valores.
Paulo Freire disse que não se pode falar de educação sem amor. Sim, pois no processo de educação e aprendizagem há de haver “paciência para as dificuldades, tolerância para as diferenças, benevolência para os equívocos, equilíbrio para os desejos, sensatez para as escolhas, responsabilidades para com as vidas, coragem para as provas, sensibilidade para as palavras e fé para as conquistas ”, mas nada disso se pode conseguir sem amor.
Nesse período de contato com este Templo do Saber aprendi estas coisas. De todas, em reconhecer que o sucesso e as realizações conseguidas em pequeno espaço de tempo se revelaram por existir uma competente equipe de trabalho. Por isso agradeço aos oficiais, praças e funcionários civis que compuseram o meu staff, divisão de ensino, divisão administrativa, corpo de cadetes e banda de música. Comandá-los me engrandeceu.
Vocês mostraram o que juntos se pode fazer. Foi uma bela festa “arraiá da acadimia” que contou com a presença de mais de 20 mil pessoas em dois dias, sem nenhuma ocorrência, mantendo a tradição de ser a festa mais segura da cidade. A digitalização do acervo da biblioteca, permitindo consultas rápidas e seguras. Os jogos internos da mais alta qualidade, onde se compartilhou o espírito de luta e de camaradagem. A inovadora Jornada de Instrução Policial Militar – 1º JIPOM na qual os cadetes passaram mais de uma semana em instruções práticas fora da sala de aula e que contou, por meio de pesquisa acadêmica, com alto grau de aprovação entre oficiais, praças e os próprios cadetes. O novo currículo de matérias para o curso de formação de praças que, a partir desse ano, é de responsabilidade da Academia de Policia Militar. A lavanderia da Polícia militar. A semana de arte, com o tema Luzes e Cores na Academia, e a inauguração do salão permanente para exposição, visitados por mais de 700 pessoas em 3 dias e meio. Tudo isso sem nos descuidarmos dos cursos, rotineiros ou não. Foram dois de aperfeiçoamento de oficiais que mobilizaram mais de 180 oficiais em suas bancas para exame final de monografias. Simultaneamente houve dois cursos de habilitação de oficiais da administração, músicos e especialistas, acrescidas da vida acadêmica de nossos cadetes, sem falar de outras missões que o tempo e espaço não nos permitem abordar. Por tudo isso, a vocês, meu muito obrigado.
Ao Comandante Geral que me confiou o comando da Academia – este, cuja lei eleitoral não me permite citar seu nome, e ao Excelentíssimo Cel Renato, Comandante atual, por manter-me. Ao Cel Suamy que foi meu chefe direto por duas vezes. Ao Excelentíssimo Cel Leonardo pelo convite para fazer parte de sua equipe na Casa Militar. A todas as unidades, de maneira especial, BOPE; CPMA; ROTAN; PM-5, Batalhão Escolar e CABE pelos apoios constantes. Ao Corpo de Bombeiros, em especial à sua Academia, e a todos que colaboraram direta ou indiretamente com o comando da APMB, muito obrigado.
Aos novos policiais, a quem me dirijo pela primeira vez. Saibam que vocês foram esperados, muito esperados. Que esta gestação extemporânea e de alto risco com parto sofrido sirva para moldar um espírito entusiasta e persistente, introjetado com profissionalismo e visão de futuro. A mesma visão que necessitaremos ter no domingo, nas urnas. Que possamos demonstrar nosso amor pela corporação naquele momento. Que a razão e o coração possam estar harmonizados para que a instituição saia vitoriosa nos cenários do legislativo local e federal, sendo este último em ambas as Casas, Câmara e Senado Federal. Há um velho Chavão – nem por isso menos verdadeiro -, “povo que não conhece a própria história está condenado a repeti-la”. Se não estamos dispostos a revivermos a mesma história dos últimos anos, quando nossos pleitos salariais, planos de carreira, curso superior, enfim de melhorias institucionais – esbarraram em um cenário político adverso de representação quase solitária como uma voz que clama no deserto, eis a oportunidade. Sejamos cidadãos e não nos esqueçamos de que somos e sempre seremos um policial militar. Isso nos une e nos faz fortes. Concentremos nossas forças e mudemos nossa história.
E por último àqueles que me são mais caros: à minha amada família, especialmente minha esposa que de forma salutar e inteligente sempre me apoiou e participou compreendendo momentos de ausências. O profeta proverbiou que a mulher sábia edifica a sua casa, a tola com suas mãos a destrói. Obrigado meu amor por tudo...
À Deus, de quem somos e a quem servimos, pela rica oportunidade de ter comandado, convivido e aprendido com vocês.
Bravos; Guerreiros da Paz e Segurança  desejo as mais ricas bênçãos de Deus em vossas jornadas. E que ao Rei Eterno Imortal, Invisível, mas Real, seja a Honra, a Glória o domínio e todo louvor, pela vida de todos vocês. Muito obrigado e sejam felizes.
Brasília, 01 de outubro de 2010. Marcos De Araujo – TC QOPM

O. dia CHOAEM

EVENTO: ENCERRAMENTO DO CHOAEM I
ORDEM DO DIA
Senhoras e senhores boa tarde,
É com muita alegria que nesta oportunidade me dirijo a este seleto grupo de formandos do Curso de Habilitação de Oficiais da Administração, Especialistas e Músicos – CHOAEM I, para lhes parabenizar pelo sucesso em mais uma jornada a procura do aprendizado.
A busca pelo conhecimento é um processo constante e requer determinação e sacrifício. Deste os primórdios o homem luta pela aquisição do saber. E por que faz isso até hoje? Porque o conhecimento diferencia o sábio. Salomão disse que “com a sabedoria se edifica a casa, e com o entendimento ela se estabelece”.  Quando vos recebi ao entrarem pelos portões da Academia há 4 meses atrás, não imaginava quão agradável seria o convívio com vocês. A despeito das dificuldades que enfretaram, da necessidade de moldarem o corpo às novas exigências impostas pelas duras rotinas da Academia e de adaptarem a mente às constantes sinapses necessárias em todo o processo de ensino-aprendizagem. A despeito dos livros, das longas leituras, dos trabalhos, das noites mal dormidas e não raro não dormidas; da dificuldade de entendimento de algumas matérias, da ausência dos momentos em família, do estágio operacional e do coordenador do curso, vibrador e logo, novo Major, que que a todo momento verbalizava “oficial de administração sempre tem a resposta”.
A despeito desses momentos que deixarão saudades, não quero falar dos conhecimentos que vocês adquiriram, ainda que não tenham sido poucos, mas quero falar do aprendizado que vocês nos proporcionaram. Vocês nos ensinaram que mesmo tendo mais de 20 anos de serviço, aguns já completando trinta,  com vasto conhecimento das coisas da Caserna é possível aprender. Nos ensinaram que a disciplina, a hierarquia, o respeito, a camaradagem são valores que ainda podem ser cultivados em nossa corporação. Nos ensinaram o valor da União “iniciamos todos e todos chegaremos”. Nos ensinaram que ainda se pode ter orgulho em ser um Policial Militar. Que a farda não é um trampolim para os interesses pessoais, mas uma segunda pele que deve ser sentida, amada, respeitada e valorizada.
Nos ensinaram que não se deve ter vergonha em prestar continência a um outro Policial. Que estar uniformizado, inclusive com a cobertura, não significa ser ultrapassado. Que ser revolucionário, não é ser indisciplinado, não é semear discórdia ou criticar, sem fundamentos, pares e superiores; muito pelo contrário. A forma humilde, colaboradora, entusiasta pela qual se portaram mostraram-me que vale a pena acreditar que podemos ser melhores. Que vale a pena investir em pessoas. Que a educação vale a pena. Nelson Mandela disse certa vez que “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo."
É comum se encerrar uma Ordem do Dia tecendo agradecimentos às autoridades, que de qualquer forma colaboraram para o sucesso do curso, a todos nosso muito obrigado. Mas quero encerrar de forma diferente. Agradecendo a Deus, de quem somos e a quem servimos, pela rica oportunidade de ter comandado, convivido e aprendido com vocês.
Bravos Tenentes; Guerreiros da Paz e Segurança  desejo as mais ricas bênçãos de Deus em vossas novas jornadas. E que ao Rei Eterno Imortal, Invisível, mas Real, seja a Honra, a Glória o domínio e todo louvor, pela vida de todos vocês.
Muito obrigado e sejam felizes.
Bsb, DF, 17 de agosto de 2010
MARCOS DE ARAÚJO – TC QOPM
Comandante da APMB

Ordem do dia semana da arte na APMB

ORDEM DO DIA  SEMANA DE ARTE NA ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR.
Senhoras e senhores bom dia. Hoje é um dia muito especial para a Academia de Polícia Militar de Brasília, pois inauguramos em alto estilo o salão de eventos, arte e cultura da PMDF. Há muito sonhei com este dia. Este desejo se intensificou quando estive, em viagem por término do Curso de Altos Estudos, a Portugal, Espanha e França e visitei os principais museus desses países. Contemplei estudantes tendo aulas de artes no museu do Louvre e Imaginei que poderíamos ter um espaço, em nossa Polícia, onde pudéssemos contemplar o belo, o subjetivo, o artista em sublime expressão, a criatividade em explosão. Como disse Leonardo da Vinci, "A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível."
 Quis Deus que eu viesse comandar a APMB onde encontrei um grupo de profissionais civis e militares que aceitaram o desafio de realizar esse sonho. Hoje entregamos à PM e à sociedade do Distrito Federal um espaço amplo, iluminado e adequado às mostras variadas que poderá servir aos artistas em geral, tanto os civis quanto policiais militares da ativa e da inatividade.
Rompemos, ao mesmo tempo, com o paradigma de que os policiais não possuem sensibilidade, que são rudes e não dão importância ao talento, à criatividade. Muito pelo contrário, temos inúmeros artistas em nosso meio que necessitam somente de oportunidade para expor seu talento e habilidades. A partir de agora temos esse espaço para cumprir o que disse Fernando Pessoa, "A ciência descreve as coisas como são; a arte, como são sentidas, como se sente que são."
Agradeço a Banda Sinfônica e a toda minha equipe de incansáveis profissionais que trabalharam e continuam a trabalhar para que a mostra se revele em um marco histórico para a PMDF. Mas não poderia deixar de agradecer de maneira especial ao SD Salvador que ajudou a escrever o projeto, empenhou seus horários de folga, fim de semana e toda energia necessária para a realização do evento. Também aos nossos patrocinadores e colaboradores: Caixa Beneficente da PMDF – CABE; à Casa das Artes; ao Batalhão Escolar; Associação de pais, alunos, mestres e amigos da APMB – APAMA.
Aos Nossos artistas Helena Kazu Maia, Yure Maia, Lívia Borges e Rocha Maia. Bertolt Brecht disse que “Todas as artes contribuem para a maior de todas as artes, a arte de viver”. Vocês com suas sensibilidades contribuem para maior de todas as artes.
Agradecemos a Deus, o maior de todos os artistas que do nada criou tudo e que fez de sua criação maior, a maior obra de arte.
Finalizo com Leonardo Horta que disse: "A essência da arte não está em ser, ou parecer bela, mas em despertar os recantos mais profundos da sensibilidade Humana". Se conseguirmos esse despertar, então terá valido à pena, todo esforço, pois tudo vale à pena se a alma não é pequena.
Muito obrigado.
Marcos de Araujo – TC QOPM
Comandante da APMB – Ag 2010

Ordem do dia do CAO

ENCERRAMENTO DO CAO - ORDEM DO DIA
Senhoras e senhores bom dia,
Chega ao término o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais 2010 que teve 69 alunos matriculados, com a valiosa presença de Oficiais do Rio de Janeiro, Tocantins e Amazonas,  o que proporcionou  a troca de experiências e possibilidade de integração com Polícias de realidades geosociopolíticas muito diferentes.
Poucas são as instituições que oportunizam ferramentas ao seu corpo gerencial possibilitando crescimento pessoal, profissional, técnico e financeiro, como faz a PMDF.
Desde 12 de Fevereiro os Capitães foram afastados de suas tarefas rotineiras em suas unidades para se dedicarem integralmente ao mister de aprender e se aperfeiçoar. A instituição contratou professores com saberes reconhecidos no cenário educacional do Distrito Federal, além de convidar profissionais de vários órgãos e da própria corporação, altamente vocacionados,  sempre no intuito de oferecer o melhor no ensino da segurança pública. Disponibilizou ambiente agradável. Salas de aulas refrigeradas, limpas e em condições propícias para o ensino. Estruturou uma coordenação de curso sob a chefia de um Oficial superior “ful time” para cuidar dos interesses do curso.
Programou situações reais, onde o aluno passou a ser sujeito de sua própria formação, assumindo sua responsabilidade como participante de uma Instituição de Segurança Pública, consciente de seu papel na sociedade. Dessa forma, os Capitães foram empregados nos diversos eventos levados a efeito na APMB; apenas para ficar em um cito o “Arraiá da Acadimia”.  Festa realizada pela APMB que reuniu em dois dias mais de 20 mil pessoas em suas dependências. Nela os Capitães  desenvolveram  capacidades gerais e competências específicas, buscando equilibrio entre a prática e a teoria aprendida em sala de aula. Nesta tradicional festa aplicaram de forma transversal técnicas de gerenciamento de crises, princípios de polícia comunitária, planejamentos estratégicos, gestão de pessoas, técnicas policiais, ética, cidadania, direitos humanos, economia, dentre outras.
Para encerrar o curso, a Polícia Militar do Distrito Federal pagou, aos seus capitães-alunos, viagem de estudos para Fortaleza, Salvador, Recife e Natal com intuito de colherem experiências e compartilhar os programas bem sucedidos de nossa instituição com as Polícias visitadas.
Organizou as bancas para exame das monografias envolvendo mais de 180 oficiais superiores da corporação, afora professores civis. Para que tudo isso acontecesse, muitos profissionais se dedicaram trabalhando em dois, e às vezes em três expedientes. Nesta hercúlea busca, sem dúvida cometemos falhas, sabemos. Mas isso não apaga, nem pode diminuir a grandiosidade com que a Corporação tratou todos vocês.
Destaco isso, porque sei que as críticas existem, elas são inevitáveis. Mas enquanto alguns olham para o que não foi feito, prefiro olhar para as realizações. Enquanto uns apontam falhas. Prefiro olhar para vocês e enxergar profissionais mais bem preparados, diferentes de quando aqui chegaram. Em condições de prestarem melhores serviços à comunidade, nosso cliente final.
Talvez alguém possa dizer que em uma ordem do dia de uma formatura deva-se falar somente dos formandos. Não me olvidei disso, sei que vocês se esforçaram e muitos procuraram dar o seu melhor. Mas preferi enaltecer aquela que invariavelmente é esquecida nas festas. Assim como Jesus o é, para alguns, no Natal. Mário Quintana tem um verso propício para ocasiões que tais disse o poeta: “Todos estes que aí estão Atravancando o meu caminho, Eles passarão… Eu passarinho!”
Parabenizo a todos os formandos por pertencerem a uma Instituição tão valiosa e que possibilita tanto crescimento aos seus integrantes. Parabenizo aos Capitães do RJ, TO e AM, por terem podido estudar e conhecer mais de perto essa grande instituição chamada PMDF. Sei que reconhecendo nossa Bicentenária Instituição estou reconhecendo a cada um dos familiares e amigos de vocês presentes. Sei também que estarei reconhecendo às Senhoras e senhores formandos.
Agradeço sempre à Deus, de quem sou e sirvo por pertencer à esta nobre Instituição.
Muito obrigado e sejam felizes.
Bsb, DF, 20 de agosto de 2010
MARCOS DE ARAÚJO – TC QOPM
Comandante da APMB

Ordem do dia do CPOE

ORDEM DO DIA
Senhoras e senhores boa tarde,
É com muita alegria que nesta tarde me - dirijo a este seleto grupo de policiais militares, do Sexto Batalhão de Polícia Militar, formandos do Quarto Curso de Policiamento Ostensivo Escolar, para lhes parabenizar pelo sucesso em mais uma jornada, a procura do aprendizado.
A busca pelo conhecimento é um processo constante e requer determinação e sacrifício. Deste os primórdios o homem luta pela aquisição do saber. E por que faz isso até hoje? Porque o conhecimento é vendido a preço de ouro, e a informação é a moeda de troca, quem a detém assegura o domínio, pois quem tem informação tem poder já escreveu Michel Foucoult em Microfísica do Poder.
O Batalhão Escolar é uma Unidade especializada, cujo exercício das atividades exige de seus integrantes conhecimento específico no trato com seu público-alvo, a comunidade escolar, composta de pais, professores, alunos, servidores e porque não dizer a comunidade em geral.
Os senhores, que voluntariamente se dedicaram por mais de dois meses aos estudos, com o firme propósito de agregar conhecimento à sua vida profissional são, para este Comando, motivo de orgulho e exemplo de profissionais indispensáveis ao Batalhão Escolar.
Ao sobreporem à farda o brevê que ora fazem jus, ostentem-no com altivez, pois ele representa a força do saber que conquistaram, como fruto do esforço e da dedicação de cada um dos senhores, que certamente tornar-se-ão multiplicadores e motivadores de turmas vindouras.
O modelo de profissionalismo atual não comporta mais a desqualificação, e na segurança escolar não é diferente. E neste ponto foquei cerne de minha fala, pois merecem destaque aqueles que espontaneamente aprimoram seus conhecimentos. Por isso eu os congratulo pela iniciativa e agradeço por integrarem o efetivo sob meu Comando.
Agradeço ao Comandante Geral e ao Diretor de Ensino por não medirem esforços para a realização desse importante curso – Esperamos, Senhor Diretor de Ensino – que o próximo curso seja aberto para outras unidades da PMDF e das Co-irmãs. Aos professores, instrutores, monitores, coordenação, Direção do Gran Curso por viabilizarem o sucesso do Curso de Policiamento Ostensivo Escolar. Aos familiares presentes e à comunidade em geral, porque ganham, além da satisfação profissionais mais bem qualificados.
“Concluo minha Ordem do Dia rogando a Deus que continue a nos cumular de graça sobre graça, nos dando saúde e proteção para continuarmos a proporcionar SEGURANÇA ESCOLAR E PROMOVENDO A CIDADANIA E A CULTURA DA PAZ. ESSA É A NOSSA MISSÃO”. Parabéns a todos e obrigado.
MARCOS DE ARAÚJO – TC QOPM – ag2009
Comandante do 6º BPM

Mais artigos...

Pagina 1 de 2

Go to top