Você está aqui: Pagina PrincipalArtigosOrdens do DiaOrdem do dia da Passagem de Comando da APMB

Ordem do dia da Passagem de Comando da APMB

ORDEM DO DIA DA PASSAGEM DE COMANDO DA APMB
(Excelentíssimos senhores Luiz Renato Fernando Rodrigues, Cel QOPM Comandante Geral da PMDF, Leonardo Moraes, Cel QOPM, Chefe da Casa Militar do GDF e Rafael Catumbila, General da Força Aérea - adido militar da embaixada de Angola nas pessoas de quem cumprimento todos as autoridades civis e militares presentes, nacionais e estrangeiras.  Senhoras e senhores, meus comandados -boa tarde.
Hoje pela manhã, ao escrever esta ordem do dia me vieram à mente recordações relacionadas à Academia de Polícia Militar de Brasília, as quais, até então, eu não tinha me dado conta. Este relacionamento se iniciou em 1989 quando a Academia, ainda se estruturando, formava a última turma oriunda do Exército Brasileiro, o 13º Estágio de Adaptação de Oficiais – 13º EAO. Dez anos depois retornei para realizar o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, e, em 2007 o Curso de Altos Estudos em Gestão Estratégica em Segurança Pública.
A fora os cursos obrigatórios da Carreira, todos levados a efeito na Academia, retornei a este Templo do Saber para realizar o Curso de Igualdade Racial e Diversidades; Multiplicador de Polícia Comunitária, dentre outros. Fiquei ainda mais ligado a esta formadora de Comandantes, com a humilde tarefa de ser professor de Direito dos Cursos de Formação, Aperfeiçoamento e, por último, de Altos Estudos.
Esta relação metafísica se condensou quando tive a oportunidade de ser subcomandante e se aperfeiçoou ao ter a honra de ser o Comandante dessa estratégica unidade. Por isso este momento não é, para mim, simplesmente a passagem de mais um comando. É algo que me toca profundamente. Que fala de ideais, de história de vida, de sentimentos, de relacionamentos, de influências, de turmas, de amizades e de valores.
Paulo Freire disse que não se pode falar de educação sem amor. Sim, pois no processo de educação e aprendizagem há de haver “paciência para as dificuldades, tolerância para as diferenças, benevolência para os equívocos, equilíbrio para os desejos, sensatez para as escolhas, responsabilidades para com as vidas, coragem para as provas, sensibilidade para as palavras e fé para as conquistas ”, mas nada disso se pode conseguir sem amor.
Nesse período de contato com este Templo do Saber aprendi estas coisas. De todas, em reconhecer que o sucesso e as realizações conseguidas em pequeno espaço de tempo se revelaram por existir uma competente equipe de trabalho. Por isso agradeço aos oficiais, praças e funcionários civis que compuseram o meu staff, divisão de ensino, divisão administrativa, corpo de cadetes e banda de música. Comandá-los me engrandeceu.
Vocês mostraram o que juntos se pode fazer. Foi uma bela festa “arraiá da acadimia” que contou com a presença de mais de 20 mil pessoas em dois dias, sem nenhuma ocorrência, mantendo a tradição de ser a festa mais segura da cidade. A digitalização do acervo da biblioteca, permitindo consultas rápidas e seguras. Os jogos internos da mais alta qualidade, onde se compartilhou o espírito de luta e de camaradagem. A inovadora Jornada de Instrução Policial Militar – 1º JIPOM na qual os cadetes passaram mais de uma semana em instruções práticas fora da sala de aula e que contou, por meio de pesquisa acadêmica, com alto grau de aprovação entre oficiais, praças e os próprios cadetes. O novo currículo de matérias para o curso de formação de praças que, a partir desse ano, é de responsabilidade da Academia de Policia Militar. A lavanderia da Polícia militar. A semana de arte, com o tema Luzes e Cores na Academia, e a inauguração do salão permanente para exposição, visitados por mais de 700 pessoas em 3 dias e meio. Tudo isso sem nos descuidarmos dos cursos, rotineiros ou não. Foram dois de aperfeiçoamento de oficiais que mobilizaram mais de 180 oficiais em suas bancas para exame final de monografias. Simultaneamente houve dois cursos de habilitação de oficiais da administração, músicos e especialistas, acrescidas da vida acadêmica de nossos cadetes, sem falar de outras missões que o tempo e espaço não nos permitem abordar. Por tudo isso, a vocês, meu muito obrigado.
Ao Comandante Geral que me confiou o comando da Academia – este, cuja lei eleitoral não me permite citar seu nome, e ao Excelentíssimo Cel Renato, Comandante atual, por manter-me. Ao Cel Suamy que foi meu chefe direto por duas vezes. Ao Excelentíssimo Cel Leonardo pelo convite para fazer parte de sua equipe na Casa Militar. A todas as unidades, de maneira especial, BOPE; CPMA; ROTAN; PM-5, Batalhão Escolar e CABE pelos apoios constantes. Ao Corpo de Bombeiros, em especial à sua Academia, e a todos que colaboraram direta ou indiretamente com o comando da APMB, muito obrigado.
Aos novos policiais, a quem me dirijo pela primeira vez. Saibam que vocês foram esperados, muito esperados. Que esta gestação extemporânea e de alto risco com parto sofrido sirva para moldar um espírito entusiasta e persistente, introjetado com profissionalismo e visão de futuro. A mesma visão que necessitaremos ter no domingo, nas urnas. Que possamos demonstrar nosso amor pela corporação naquele momento. Que a razão e o coração possam estar harmonizados para que a instituição saia vitoriosa nos cenários do legislativo local e federal, sendo este último em ambas as Casas, Câmara e Senado Federal. Há um velho Chavão – nem por isso menos verdadeiro -, “povo que não conhece a própria história está condenado a repeti-la”. Se não estamos dispostos a revivermos a mesma história dos últimos anos, quando nossos pleitos salariais, planos de carreira, curso superior, enfim de melhorias institucionais – esbarraram em um cenário político adverso de representação quase solitária como uma voz que clama no deserto, eis a oportunidade. Sejamos cidadãos e não nos esqueçamos de que somos e sempre seremos um policial militar. Isso nos une e nos faz fortes. Concentremos nossas forças e mudemos nossa história.
E por último àqueles que me são mais caros: à minha amada família, especialmente minha esposa que de forma salutar e inteligente sempre me apoiou e participou compreendendo momentos de ausências. O profeta proverbiou que a mulher sábia edifica a sua casa, a tola com suas mãos a destrói. Obrigado meu amor por tudo...
À Deus, de quem somos e a quem servimos, pela rica oportunidade de ter comandado, convivido e aprendido com vocês.
Bravos; Guerreiros da Paz e Segurança  desejo as mais ricas bênçãos de Deus em vossas jornadas. E que ao Rei Eterno Imortal, Invisível, mas Real, seja a Honra, a Glória o domínio e todo louvor, pela vida de todos vocês. Muito obrigado e sejam felizes.
Brasília, 01 de outubro de 2010. Marcos De Araujo – TC QOPM
Go to top